PT Alesp


Notícias

01/08/2018

INVESTIGAÇÕES

CPI das OSs ouve médico ligado à Santa Casa de Birigui

Crédito:
Na manhã desta quarta-feira (1/8) ocorreu mais uma reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga as Organizações Sociais de Saúde – CPI das OSs. O deputado Carlos Neder, parlamentar do PT que propôs e que é membro da CPI, iniciou a agenda anunciando que está tentando articular um seminário em São Paulo para ampliar as discussões e informações coletadas até o momento pela CPI.

Como o encontro de hoje não deu quórum, não contou com número mínimo de deputados para iniciar os trabalhos, os convidados foram ouvidos informalmente.

Foi ouvido Cleudson Garcia Montali, médico anestesiologista, ex-Diretor Clínico da Santa Casa de Birigui e ex-Diretor do Departamento Regional de Saúde II, de Araçatuba. Ele esteve acompanhado do advogado Luciano Abreu, cujo escritório jurídico atende o terceiro setor, “coincidência” recorrente entre os advogados dos convidados que vão prestar esclarecimentos à CPI.

Questionado pelo deputado Carlos Neder se tinha vínculos com Estado, municípios e União, Cleudson Montali negou, mas na sequência falou sobre contrato que mantém com a Santa Casa de Birigui, para “ajudar a instituição a compreender editais, até implementação de projetos”.

Filiado ao PSDB há anos, o médico foi vice-presidente do partido em Birigui. Hoje é filiado ao PSB. Já acompanhou Márcio França e outros políticos em visitas a hospitais na região.
Em um de seus empregos, sofreu processo por improbidade administrativa, o que culminou em sua demissão.

DENÚNCIA DE DESVIO DE BENEFÍCIOS DE PACIENTES DE TRANSTORNOS MENTAIS CHEGA A CPI DAS OSs

Em segundo momento da reunião, a secretária de Saúde do Município de Ribeirão Pires, Patrícia Aparecida de Freitas, durante sua oitiva, trouxe preocupante denúncia sobre desvio de benefícios de residentes de comunidades terapêuticas.

Segundo ela, a curadora Lúcia Bueno, responsável pela gestão dos benefícios, não fazia os repasses. E a pessoa responsável por uma possível fiscalização era a procuradora local, Denise, a mesma a indicar a curadora e única pessoa a quem Lúcia supostamente se reportava.
Essa e demais informações sobre irregularidades relacionadas à saúde de Ribeirão Pires, afirmou a secretária da Saúde Patrícia de Freitas, foram levadas ao Ministério Público desde que ela assumiu o cargo.

Também foi ouvida Cibele Toledo Câmara Neder, médica psiquiatra, que reportou a CPI fatos relacionados a uma OSS de Birigui com os quais não concordava. A médica foi contratada para coordenar programas de saúde mental no município, mas deparou-se com falta de equipe e condições para atuar, além da imposição de tornar-se pessoa jurídica para continuar no cargo.
As informações foram registradas pela CPI e o deputado Carlos Neder requereu mais detalhes sobre aquelas pertinentes a OSs e atuação de seus membros a fim de dar continuidade aos trabalhos. O deputado José Américo, do PT, também acompanhou e participou das oitivas.



 Tags

 Versão de impressão Enviar para amigo

Leia mais