PT Alesp


Notícias

07/06/2018

PT PEDE AO MP INFORMAÇÕES DA INVESTIGAÇÃO SOBRE PAGAMENTO DE PROPINA DA CCR PARA CAMPANHA DE ALCKMIN

Crédito:
A líder do PT na Alesp, Beth Sahão, e o deputado Enio Tatto vão solicitar ao procurador-geral de Justiça do Estado cópia do relatório do inquérito que apura denúncia de pagamento de propina pela CCR para formação de caixa 2 na campanha do ex-governador Geraldo Alckmin.

A empresa, maior concessionária de estradas do país, teria entregue R$ 5 milhões ao cunhado de Alckmin, o empresário Adhemar Ribeiro, conforme apurou o jornal Folha de S. Paulo junto ao Ministério Público. Os valores não aparecem na prestação de contas do ex-governador.

Conforme o jornal O Valor, a CCR aparece como doadora de R$ 23 milhões para três políticos tucanos de SP entre 2009 e 2012: Alckmin, o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, e o senador José Serra.

A CCR tem a concessão de metrô, de barcas e de algumas das principais rodovias paulistas. Por ser concessionária de serviços públicos, a CCR não pode fazer doações eleitorais.

Em delação no âmbito da operação Lava-Jato, o empresário Adir Assad, acusado de lavagem de dinheiro, aponta que suas empresas teriam recebido R$ 46 milhões da CCR, para fazer a intermediação dos repasses.

O ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, Paulo Preto, foi citado como o responsável pela arrecadação para Aloysio. Já o empresário Márcio Fortes é acusado de ter feito a operação para Serra.

A Liderança do PT na Alesp pretende convocar Paulo Preto para depor na Assembleia Legislativa. Também vai requerer ao presidente do Tribunal de Contas do Estado a abertura de auditoria especial no âmbito da Artesp, Dersa e Metrô.

Outros requerimentos devem ser encaminhados às Comissões de Transporte e Comunicações e de Infraestrutura para solicitar informações ao secretário de Logística e Transportes; ao diretor-geral da Artesp; ao diretor-presidente da Dersa; ao secretário estadual dos Transportes Metropolitanos; e ao diretor-presidente do Metrô.

A líder do PT também pede a convocação do diretor presidente da CCR S.A., empresa holding, e dos 5 diretores presidentes das concessionárias de rodovias controladas pelo Grupo CCR: Autoban, Viaoeste, Renovias, SPVias e Rodoanel Oeste.





 Tags

 Versão de impressão Enviar para amigo

Leia mais