PT Alesp


Notícias

09/04/2018

CULTURA

Artistas caipiras de diversas regiões do estado de São Paulo recebem homenagens na 2ª edição do Prêmio Inezita Barroso

Crédito: Assessoria de Imprensa do Deputado Marcos Martins
Na última sexta-feira, 6/4, a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo recebeu a segunda edição do Prêmio Inezita Barroso. O evento é uma homenagem da Comissão de Educação e Cultura às pessoas, entidades ou grupos que se destacam na promoção da cultura caipira de raiz e qualquer forma de arte popular que a complemente.

Na ocasião, 10 artistas, entre personalidades, duplas, grupos ou organizações foram contemplados. Além de performances dos próprios homenageados, as cantoras sertanejas Jussimara Lins e Leila Moreira brindaram o evento com interpretações de tirar o fôlego de alguns dos maiores clássicos imortalizados por Inezita Barroso.

O Coral Sertanejo do Clube da Viola de Bauru foi um dos grandes homenageados da cerimônia. A indicação partiu do deputado estadual Marcos Martins, que também é o autor do Projeto de Resolução 31/2015 que criou o Prêmio Inezita Barroso.

Sob a regência de Nair Castro, o Coral, fundado há 28 anos, é composto por 30 vozes e é talvez o único essencialmente sertanejo no Estado de São Paulo. “Agradeço ao deputado Marcos Martins pela indicação e ao meu amigo Ismael, sócio do Clube, que nos ajudou a conquistar este prêmio. Obrigada pelo carinho e por ter lembrado do Clube da Viola, que vem trabalhando em prol da música sertaneja raiz! Não fazemos nada sozinho, dividimos esse prêmio com todo o grupo.

Nos sentimos muito felizes e isso aqui é um prêmio que faz com que a gente continue trabalhando, se empenhando e continue defendendo a música sertaneja raiz”, afirmou Nair. Na ocasião, o deputado Marcos Martins falou sobre a importância da valorização e perpetuação da cultura caipira e parabenizou o Coral pelo trabalho. “Todos os homenageados neste evento são um grande exemplo de resistência e luta, contra tantas dificuldades para preservar a raiz caipira, a raiz sertaneja brasileira no estado de São Paulo.

Este Prêmio, além de eternizar o nome de Inezita Barroso, é uma maneira de reconhecer também o trabalho de todos que resistem, às vezes com pouquíssimos recursos, a todo tipo de pressão e, por isso, são exemplos para todos nós. Parabéns ao Coral de Bauru e a todos os homenageados”, afirmou.

Outros homenageados da segunda edição do prêmio foram José Fortuna (in memoriam), de Itápolis; Mestre Lica (José Francisco de Paula Lica), de Taubaté; Bob Vieira (Luiz Antônio Vieira), de Itapetininga; Orquestra Penapolense de Música de Raiz, de Penápoles; Programa Laços da Terra, de Ribeirão Preto; Tião Ribeiro e Projeto Cultura Pura, de Salto; Sebastião Vitor Rosa (Tião Mineiro), de Campinas; Valdemar Alves dos Reis, de Araçatuba; e Companhia Cênica de São José do Rio Preto.

“Não foi fácil aprovar este projeto, tivemos muitas dificuldades, mas já estamos no segundo ano do Prêmio Inezita Barroso. Agradeço à Comissão de Educação e Cultura da Alesp, toda minha equipe e cumprimento todos os violeiros do estado de São Paulo”, finalizou Marcos Martins.

Fonte: Assessoria de imprensa do deputado estadual Marcos Martins


 Tags

 Versão de impressão Enviar para amigo

Leia mais