PT Alesp


Notícias

03/04/2018

MORADIA

Cohab construirá 228 unidades habitacionais para famílias da Favela de Jacareípe

Crédito: Assessoria de Imprensa da deputada Márcia Lia
Mandato da deputada Márcia Lia trabalha por melhorias na comunidade e intermedeia diálogo de líderes com a Cohab. Órgão está empenhado em solucionar impasse sobre ocupação e posse de terreno para iniciar a obra

A Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo (Cohab) anunciou a construção de 228 unidades habitacionais para atender as famílias da Favela de Jacareípe, na Zona Leste de São Paulo, que há 14 anos estão em ocupação de transição, aguardando moradia definitiva, após incêndio que destruiu barracos em 2002. A deputada estadual Márcia Lia se reuniu com a diretoria do órgão e confirmou a construção das casas, que já estão com projetos prontos.

De acordo com o cronograma apresentado pela Cohab, a proposta é construir as unidades habitacionais na área hoje ocupada pela comunidade e em um outro espaço que funciona como estacionamento dos moradores da Cohab Vila Prudente. O uso desta segunda área é irregular, e será preciso retomar a posse dela. Depois disso, seriam necessários 18 meses para a construção das unidades habitacionais, de maneira conjunta ou por etapas.

Durante as obras, uma parte dos moradores da Favela de Jacareípe teria de ser removida e encaminhada para aluguel social ou para novos alojamentos provisórios. Essa decisão caberá à Cohab. “Os diretores da companhia se mostraram empenhados em resolver todos estes próximos trâmites e em dar uma solução para as famílias que não serão contempladas por essas unidades habitacionais”, explica a deputada Márcia Lia.

A Favela de Jacareípe é uma ocupação que já tem 14 anos. O local sofreu um grande incêndio em 2002 prejudicando as cerca de 200 famílias, que se alojaram provisoriamente nas proximidades, em local oferecido pela Cohab. O terreno tem parte pertencente à Cohab, parte da Cia Ibitirama já doada à Cohab, outra da Prefeitura de São Paulo e por fim uma parte de área de proteção permanente.

Os alojamentos foram construídos de forma desordenada, sem iluminação natural suficiente e com instalações elétricas e hidráulicas que colocavam em risco os moradores.

APOIO DO MANDATO

A deputada estadual Márcia Lia iniciou um trabalho de apoio à recuperação de áreas da favela em meados de 2016, quando visitou a comunidade pela primeira vez. Por meio do mandato, em parceria com o Movimento em Defesa do Favelado (MDF), foram estabelecidos diálogo com órgãos públicos e com a Prefeitura da Capital. Com isso, um grupo de 40 famílias foi retirado do local, que passou por reformas e adequações que minimizaram os riscos e tornaram aquele espaço mais seguro. Também foi construída uma área de diversão infantil para crianças na comunidade. A próxima etapa é a construção das moradias.

“As condições de estrutura que vimos aqui em 2016 eram muito graves. As pessoas viviam de forma totalmente insalubre e sob risco de morte. Havia risco de desabamento da caixa d’água, muita fiação solta e vielas totalmente sem luz”, relembra a deputada, que já visitou o local por outras três vezes para acompanhar as melhorias já realizadas. “Só temos a agradecer a atenção dos órgãos públicos que atenderam nossos pedidos”, ressalta.

A reunião realizada pela deputada Márcia Lia com a Cohab contou com a presença de Juliana Jacometto Marchi, diretora técnica da Cohab; Luís Henrique Terêncio, superintendente de Obras; o assessor parlamentar Francisco Ferreira de Almeida, o Chicão, que é uma das lideranças em Jacareípe; o líder comunitário José Carlos, presidente da Associação de Moradores da Favela de Jacareípe; e uma comissão do Movimento de Defesa do Favelado (MDF).

Fonte: Assessoria de Imprensa da Deputada Estadual Márcia Lia


 Tags

 Versão de impressão Enviar para amigo