PT Alesp


Notícias

08/11/2017

CENA POLÍTICA - QUARTA-FEIRA (8/11)

Acompanhe notícias da quarta-feira

Crédito:
Água na farinha
Depois do imenso fiasco de Dória, a proposta da Farinata deu água na Alesp. Projeto da deputada Célia Leão (PSDB) que trata da política de erradicação da fome pretendia regulamentar o uso da chamada “ração humana” no Estado de São Paulo. Diante da repercussão negativa da proposta, o PL foi retirado da pauta da Comissão de Direitos Humanos e, em seguida, foi anunciado que sua tramitação foi cancelada na Alesp.

Ração humana e desumanização
A deputada Beth Sahão já haviam feito um voto em separado contra o projeto. A parlamentar destacou que a ração humana fere o princípio da dignidade humana e lembrou da frase do prefeito de São Paulo que sintetiza a visão de mundo dos tucanos: “Pobre não tem hábito alimentar. Pobre deve agradecer a Deus quando tem algo para comer”.

Penas por todo lado
O pau comeu na Comissão de Direitos Humanos. Penas de tucanos voaram durante a votação do Prêmio Santo Dias. O presidente da comissão, Carlos Bezerra, e o deputado Coronel Telhada bateram bicos por causa da postura do ex-comandante da Rota de barrar sistematicamente todas as pautas de defesa de direitos. Telhada não concorda com os nomes indicados para receber o prêmio e queria melar as indicações. Bezerra disse que, desde que foi criado, o Prêmio Santos Dias nunca havia sido alvo de controvérsias. Bezerra também disse que seu colega de partido só participa da comissão para tunultuar, já que não tem nennhum compromisso com as pautas de direitos humanos.

Zero vezes zero
O deputado Alencar Santana Braga parabenizou movimentos de moradia que realizaram, hoje, diversas mobilizações nacionais com o objetivo de cobrar políticas de habitação que foram esquecidas sumariamente por Temer, desde quando este tomou de assalto a presidência do Brasil. Ele destinou zero vezes zero de recurso para a pasta. E para 2018 não há nenhuma notícia sobre o interesse dos golpistas nos sem-teto. "Ocupações e atos realizados hoje mostram que milhares de sem-teto merecem todo nosso apoio e solidariedade. Esperamos que o Ministro das Cidades também pense assim", finalizou Alencar.


Pesquisas em SP
Até o fim de 2017, o Plano Diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo, com foco no horizonte 2020, deve seguir para análise da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Foi o que afirmou o diretor Científico da fundação, Carlos Henrique de Brito Cruz, durante reunião da Comissão de Ciência e Tecnologia hoje.

O deputado Carlos Neder, coordenador da Frente Parlamentar em Defesa dos Institutos de Pesquisa, solicitou mais detalhes sobre o plano.


 Tags

 Versão de impressão Enviar para amigo