PT Alesp


Notícias

10/08/2017

Marcia Lia quer evitar fechamento de PS central de Ribeirão Preto

Crédito: Assessoria Marcia Lia
Moradores defendem manutenção de unidade de pronto atendimento
A deputada estadual Márcia Lia quer evitar o fechamento da Unidade Básica de Desenvolvimento em Saúde (UBDS) Central de Ribeirão Preto. A unidade, que funciona como Pronto Atendimento, será fechada pelo município para que o prédio seja utilizado pelo Estado para a instalação do Ambulatório Médico de Especialidades (AME).

“O fechamento dessa unidade de pronto-socorro irá prejudicar mais de 220 mil pessoas que moram no entorno. São feitos ali cerca de mil atendimentos por dia. Com o fechamento da unidade e, de acordo com o que tem sido divulgado pelo poder municipal, esses mesmos pacientes terão de recorrer a dois ônibus para chegar até o pronto-socorro mais próximo”, observa a deputada Márcia Lia.

A parlamentar protocolou na terça-feira (08/08) indicação ao Governo do Estado de realização de estudos técnicos e financeiros para evitar o fechamento do Pronto Socorro. A justificativa do município e do Estado para a instalação do AME no local é que o ambulatório ajudaria a diminuir filas de espera por especialistas, que duram meses e até anos. No entanto, o atual pronto-socorro faz cerca de 30 mil atendimentos médicos e não médicos ao mês, o que inclui vacinação, serviços odontológicos, que seriam transferidos ou para um dos outros quatro prontos-socorros em funcionamento hoje na cidade, naturalmente sobrecarregando pelo menos um deles, ou para um novo espaço a ser instalado, que exigiria da população um deslocamento muito maior e mais custoso.

“Não há dúvidas quanto à necessidade de implantação de um AME em Ribeirão Preto, mas entendemos que isso não deve ser feito em prejuízo ao Pronto-Socorro Central, seus pacientes e funcionários. Acredito ainda que a opinião da população precisa ser levada em consideração, precisa ser ouvida, e para isso nada melhor que um estudo técnico da questão”, observa a deputada Márcia Lia.

O Pronto-Socorro Central funciona no mesmo espaço desde 1976, ou seja, há 41 anos.


 Tags

 Versão de impressão Enviar para amigo