PT Alesp


Notícias

13/06/2017

CENA POLÍTICA

Petistas não querem que Educação mingue nas mãos de Alckmin

Crédito:
CENA POLÍTICA

Petistas não querem que Educação mingue nas mãos de Alckmin

AVALIAÇÃO
É o que a Comissão de Educação da Alesp fará, no segundo semestre, nas escolas públicas estaduais, checando as condições das instalações, falta de professores e a situação da merenda. A iniciativa é da deputada Beth Sahão.

SEM AULA
A falta de professores na USP Leste foi levada ao líder do governo, deputado Barros Munhoz, pelo líder da Bancada do PT, deputado Alencar Santana Braga, e pela deputada Beth Sahão. Caso as negociações não avancem, alunos e professores prometem fazer um protesto.

AULA DE TRUCULÊNCIA
Nas próximas semanas o diretor da Fatec Ipiranga, Lincoln Nogueira Marcellos, que chamou a PM para tirar de sala de aula o presidente do DCE, Henrique Domingues, que mobilizava alunos contra a proposta de cobrança na pós-graduação, será questionado na Comissão. O deputado João Paulo Rillo é autor da medida.

CHAMADA ORAL
Dois secretários do governo Alckmin serão sabatinados ainda neste semestre. O de Cultura, dia 20 de junho, e de Educação, no dia 27.

CARTEL DA LARANJA
Flávio de Carvalho Pinto Viegas, presidente da Diretoria Executiva da Associação Brasileira de Citricultores (ASSOCITRUS) declarou que os cartéis existem há pelo menos 40 anos.

MINORIA
Questionado sobre a participação dos pequenos produtores por José Zico Prado, Viegas revelou que na década de 80 eram mais de 30 mil produtores. Hoje, com a carterização, pequenos e médios não passam de 8 mil.

Plantão Plenário

INVERSÃO DE VALORES
A deputada Beth Sahão lembrou da calamitosa situação econômica dos municípios, o abandono do Estado e o quanto o corte de verba penalisa a população mais pobre. “Enquanto isso, o governo Alckmin isentou as industrias farmacêuticas do pagamento de R$ 66 milhões em impostos. Essa diferença mostra o desaso com a população mais carente”, criticou.



 Tags

 Versão de impressão Enviar para amigo