PT Alesp


Notícias

05/05/2017

TUCANOS E A CARTELIZAÇÃO

PSDB segue impune em esquema do cartel no Metrô de São Paulo

Crédito: Renato Silvestre (Foto1) - Marco Ambrosio (Foto 2)
"A sociedade paulista não pode mais conviver com a blindagem e impunidade que poupam o PSDB"
* Por Alencar Santana Braga. Deputado Estadual e Líder do PT na Alesp.

Os deputados estaduais do Partido dos Trabalhadores na Alesp denunciam a impunidade com o benefício da prescrição da ação contra os ex-presidentes da CPTM, Olivier Hossepian Salles de Lima e Mário Bandeira, ambos de gestões do PSDB no Estado de São Paulo e envolvidos no esquema do propinoduto que fraudava licitações em conluio com as multinacionais Alstom e Siemens.

O primeiro acusado por violação da Lei de Licitações e o segundo por suspeita de recebimento de propina. Bandeira atualmente comanda o Conselho das Privatizações do atual Governo e esteve à frente da CPTM em todas as gestões do governador Geraldo Alckmin.

As acusações dizem respeito às fraudes ocorridas no processo de licitação e contratação das obras para a Linha 5 - Lilás, no esquema chamado Cartel de Trens, que nesta semana teve mais nove pessoas investigadas.

Ainda, apesar da pouca repercussão na imprensa, os deputados estaduais do PT na Alesp já haviam denunciado, no início da semana, a aprovação no Legislativo do Projeto de Lei de autoria do governador que autorizou a transferência de mais R$ 200 milhões das obras da Linha 6- Laranja para a Linha 5-Lilás, justamente a linha envolvida nas denúncias de cartel e pagamentos de propinas.

Também denunciou a intenção de Alckmin em privatizar as Linhas 5-Lilás e 17-Ouro por um lance mínimo de R$ 189 milhões, valor bem abaixo do recurso público nela investido, equivalente a menos de 2% do valor gasto com as duas obras, mais de R$ 10 bilhões.

Nós, deputados petistas, entendemos como gravíssimas as fraudes e impunidade dos responsáveis pela corrupção que ocorreram por anos no Metrô de São Paulo, que ocorreram de 1999 a 2003, abocanhando cerca de R$ 3 bilhões dos cofres públicos.

A roubalheira no Metrô reflete diretamente no dia-a-dia dos usuários que sofrem com as panes, atrasos e superlotações.

A sociedade paulista não pode mais conviver com a blindagem e impunidade que poupam o governo do PSDB em São Paulo, que há anos usufrui da complacência da imprensa e da leniência de parte da Justiça.


 Tags

 Versão de impressão Enviar para amigo