PT Alesp


Notícias

30/11/2016

Direito Trabalhador

Agentes penitenciários denunciam sucateamento de condições de trabalho pelo Governo

Crédito: Kátia Passos
Agentes penitenciários entregam pauta de reivindicações trabalhistas na Alesp.
Categoria critica também falta de política penitenciária de investimentos a médio e longo prazo.

Na manhã desta quarta-feira (30), agentes penitenciários estiveram na Assembleia Legislativa Paulista para reivindicar melhores condições de trabalho para a categoria e entregar pauta de interesses para os deputados.

A categoria acredita que está entregue ao “sucateamento de condições de trabalho, degradação lenta e contínua, mas previsível, decorrente da despolítica penitenciária no Estado de São Paulo”, segundo consta em sua própria pauta.

Desde o ano passado as forças sindicais SIFUSPESP (Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo) e SINDCOP (Sindicato dos Servidores Públicos do Sistema Penitenciário paulista) uniram-se para fortalecer a luta.

Entre estes trabalhadores estão Agentes de Segurança Penitenciária (ASPs), Agentes de Escolta e Vigilância Penitenciária (AEVPs), técnicos de saúde e outros trabalhadores do sistema. A pauta de reivindicações já havia sido entregue ao secretário de Administração Penitenciária, Lourival Gomes.

A pauta divide-se entre os itens:

Pauta Financeira e Técnica; Condições de Trabalho e Saúde do Trabalhador; Servidores das carreiras de apoio da secretaria da administração penitenciária; Servidores Técnicos da Saúde e Administrativos.

Números levantados pela Secretaria da Administração Penitenciária*:
(extraídos da pauta de reivindicações do SIFUSPESP/SINDCOP)

- Há um déficit de 91.785 vagas nos presídios de SP;
- Seria necessária construção de 120 novos presídios para suprir décit devagas no sis™ema;
- Cada presídio custaria cerca de R$40 milhões.

*Números de 2015

Assessoria de Imprensa PT Alesp



 Tags

 Versão de impressão Enviar para amigo