PT Alesp


Notícias

02/09/2016

Repressão

Movimentos Sociais Promovem Ato Contra o Golpe e Fora Temer

Crédito:
SP teve 4º protesto contra impeachment com vitimas da truculência e intolerância da polícia

Correrias e gritos dos que buscavam se proteger das bombas de efeito moral e spray gás de pimenta que alvejaram manifestantes na noite desta quinta- feria, no quarto protestos Fora Temer e em solidariedade a estudante que atingida por estilhaços de bomba da PM perdeu a visão de um olho.

Desde o início da semana, em São Paulo correram ao menos três manifestações contra o impeachment da ex- presidenta Dilma Rousseff e a posse de Michel Temer terminaram com ação truculenta e intolerante da polícia.

A repressão policial têm feito muitas vítimas atingidas por balas de borracha, além de dois jornalistas, sendo que um além de ter sido abordado com truculência teve seu equipamento fotográfico apreendido e danificado e outro foi atingido por bala de borracha e perdeu dois dentes.

O governador Geraldo Alckmin tem dado respaldo para a violência policial alegando que não pode permitir a ação de vândalos e depredação do patrimônio público e privado. A Bancada do PT tem cobrado o cessar da barbárie por parte da polícia que tem usado de força desproporcional e atacado participantes dos atos Fora Temer e por outro lado, dado proteção aos que apoiaram o impeachment da presidenta Dilma.

Abordado pela imprensa por conta dos atos e rejeição o presidente Michel Temer declarou aos jornalistas que o acompanham na viagem à China, classificou que “muitas vezes se insurge, como um ou outro movimentozinho, é sempre um grupo muito pequeno de pessoas.”

Neste domingo 04/09, as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo já confirmaram a realização de Ato, a partir das 15h, com concentração no Vão do Masp. A secretaria de Segurança Pública informou que não vai permitir manifestações na paulista neste domingo por conta da passagem da tocha paraolimpíada, por volta das 13h30.

O ato contra o governo Temer está previsto para acontecer às 15h e segundo os organizadores em nota disseram que entendem que não cabe à Secretaria de Segurança e a Polícia “permitir” ou não manifestação popular. A Constituição nos assegura este direito, afirmaram os movimentos.

Rosário Mendez




 Tags

 Versão de impressão Enviar para amigo

Leia mais