PT Alesp


Notícias

13/03/2018

CADÊ SAÚDE?

A dificuldade de trazer secretário da Saúde para falar de febre amarela e outras angústias

Mais uma vez na Comissão de Saúde, deputados da base do governo barram a vinda de membros do Estado que deveriam prestar esclarecimentos sobre a febre amarela; sobre contaminação por alumínio de pacientes em tratamento de hemodiálise no Hospital Estadual Mário Covas; e sobre suspeita de roubos de medicamentos no Hospital Emílio Ribas, uma operação que teria desviado mais de R$16 milhões, conforme noticiado pela imprensa.

Os requerimentos foram feitos pelos deputados petistas que integram a comissão, Carlos Neder e Marcos Martins, que vêm tentando enfrentar as imposições dos governistas desde a primeira reunião da comissão - a de hoje (13/3) foi a quarta.

Os itens barrados podem ser conferidos abaixo. O deputado que pediu vistas desta vez foi Hélio Nishimoto (PSDB), em revezamento que está sendo feito pelos deputados aliados de Alckmin. O pedido de vistas é um mecanismo regimental que devia ser utilizado para maior compreensão de um assunto por um parlamentar. A malversação de seu uso é prática recorrente entre os deputados aliados ao governador na Assembleia Legislativa de São Paulo.

ITENS BARRADOS - Itens 5, 6 e 8

Item 05: Requerimento de autoria dos Senhores Deputados Marcos Martins e Carlos Neder que requer que seja convidado o Senhor Secretário de Saúde David Uip com a finalidade de apresentar dados atualizados do combate e da prevenção a febre amarela, resultados do plano de vacinação para o Estado e esclarecimentos sobre desvio de medicamento no Hospital Emilio Ribas.

Item 06: Requerimento de autoria dos Senhores Deputados Marcos Martins e Carlos Neder que requer que seja convidado o Senhor Latif Abrão Júnior, superintendente do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe) para que esclareça sobre irregularidades em contratos envolvendo a empresa Qualicorp e o Iamspe.

Item 08: Requerimento de autoria dos Senhores Deputados Marcos Martins e Carlos Neder que requer que a Comissão de Saúde convide o Diretor Técnico Alexandre Cruz Henrique para esclarecer sobre contaminação de alumínio em tratamento de hemodiálise no Hospital Estadual Mário Covas, Santo André/SP.

“Por incrível que pareça os três itens que tiveram pedidos de vistas são de minha autoria ou do deputado Carlos Neder. Gostaríamos que não fôssemos tolhidos na própria comissão de saúde em nossas convocações para que pessoas da possam vir responder às questões relativas à área. Parece intervenção!”, disse o deputado Marcos Martins após sucessivas tentativas de ter votados os itens que propôs.

O deputado Carlos Neder defendeu a vinda de membros da saúde, disse que o pedido para que viessem procede. “A comissão não pode deixar de ter olhos sobre a introdução da febre amarela silvestre e urbana”, afirmou.

DEPUTADOS DA BASE DO GOVERNO VÃO CONTRA A SAÚDE

Para barrar aumento nos salários dos profissionais da Saúde, vale até alterar a voz e exprimir nervosismo programado. A deputada pró-governo Analice Fernandes (PSDB), que participou da Comissão de Saúde hoje na condição de suplente, criticou material que o SindSaúde entregou na reunião, dizendo que grupo se "expressa de forma grotesca". “Saio dessa mesa quando Sindsaúde vier a esta comissão”, invocou a deputada.

Os membros do Sindsaúde lutam para que o governador reajuste salários da categoria, o que não ocorre há 5 anos. No PL 1/18 que Alckmin mandou à Alesp, ele distingue os trabalhadores, concedendo reajustes de 7% aos professores do Estado, 4% aos policiais e apenas 3,5% aos servidores da saúde, que tem perdas acumuladas estimadas em 44%.




 Tags

 Versão de impressão Enviar para amigo

Leia mais